segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Cinco Atitudes para Vencer o Deserto



IntroduçãoPor que será que Deus levou o povo para um lugar que não tinha água (Ex 17: 1 em diante)? Por que o Espírito Santo levou Jesus para o deserto (Lc 4: 1)? Sabemos que existem desertos na vida de todos, mas o propósito de Deus para você não é o permanecer lá, ao contrário, como Cristo, depois de testar suas convicções, sair do deserto no poder do Espírito Santo para realizar grandes coisas e seu testemunho de vida impactar toda circunvizinhança. Portanto temos que entender que o propósito de Deus para nossa vida não é o deserto, a travessia do povo de Israel pelo deserto, o destino era Canaã. Deus não tem o deserto como uma experiência constante sobre seu casamento, suas finanças, sua vida profissional, ministerial etc… É preciso mostrar que Deus é real, que Deus é um Deus de vitória e conquista e atua em nosso destino para sermos vencedores. Primeira atitude para vencer o deserto: crer que Deus está com vocêCreia que Deus está com você. As pessoas, a igreja, os pastores podem te deixar, mas Deus nunca te deixará e não faltará a presença de Deus em sua vida se tão somente você ousar crer que Deus está presente. Uma das coisas mais dolorosas da cruz para Jesus foi o desamparo de Deus, o estar cercado por demônios que o queriam tragar (Sl 22), porém Jesus se propôs ao desamparo, como substituto nosso, como garantia que nunca estaremos sós (Jr 20:11). No deserto vai existir tentação (Is 43:2), mas não é preciso temer coisa alguma, Jesus que é Deus, se fez homem, para que nós, homens, fossemos também divinos e vencêssemos.Segunda atitude: crer que Deus tem o melhor para vocêÉ mais fácil lidar com o deserto quando vemos um propósito que nos treina e gera perseverança (Rm 5: 3,4). Deixe que a circunstância torne você mais consagrado, que ora mais, jejua mais, somos guerreiros e nossa história pessoal será marcada pelos gigantes que derrubamos. Nunca recue, nunca desista, um dia o deserto acaba e quando você olhar para trás, sentirá a satisfação por não ter desistido. Há muitas situações que não controlamos, a família em que nascemos, a raça que pertencemos, mas a confiança em Deus, a nossa fé pessoal, pode e deve ser desenvolvida. Não podemos delegar aos outros, por mais próximos que sejam, a nossa fé. Seremos confrontados e a tendência humana é fugir, mas quando acreditamos e confiamos em Deus que Ele tem o melhor para nós, permanecemos, pois eu sei que Deus cumprirá seu propósito em mim e todas as coisas cooperaram para isso (Rm 8: 28).Terceira atitude: crer que Deus proverá todas as coisasMesmo no deserto, não faltou alimentação, inclusive carne, água, sombra, e o cuidado de Deus foi tanto que vestimenta e calçados se conservaram por 40 anos, inclusive das crianças que cresceram. Mateus (Mt 6: 25 a 34) nos exorta a olhar para o céu, para as aves, os pardais que alegremente cantam em Jerusalém, que não plantam, mas são cuidados por Deus. Deus cuidará de você. Preocupe-se com o que te faz agir em discordância das promessas de Deus, não veja só o natural, mas seja bem-aventurado por crer sem precisar ver (Jo 20:29). As promessas de Deus se cumprirão. A ansiedade não resolve nada e a preocupação é uma opção, decidimos nos preocupar. Temos a escolha de confiar em Deus e descansar. Toda mudança gera desconforto, mas podemos aprender com as mudanças, aprender e nos enriquecer com as virtudes de Deus e não andar ansiosos por cousa alguma (Fp 4:6). Aprenda a lançar seus fardos e descansar no Senhor.Quarta atitude: crer que Deus está ouvindo seu clamor Nossa oração fervorosa (clamor) será sempre ouvida pelo Pai, portanto é certo que algo Deus sempre fará, arrisque-se a sair do barco, desafie suas dúvidas e incredulidade. Deus ouve o clamor de seu povo (Ex 3:7 e Sl 34:15) e a alegria virá, como cantamos na música “Deus de Aliança”. O diabo não é maior, maior é o que está em nós, ouse acreditar nos sonhos de Deus, não limite Deus, que traz as coisas que não são para a realidade, Deus pode fazer de uma pessoa desmotivada, um novo Paulo. Há um desvio no discipulado que só vê os erros e paralisa as pessoas e situações, portanto nosso falar deve ser diferente do mundo, lembrando que teremos o que proferimos (falamos). O Espírito Santo sopra sobre nós, observe como você está falando sobre a igreja, seus líderes, sua célula, se tudo é motivo de crítica, você não é um solucionador de problemas, mas um criador de problemas. Isso pode levar um tempo, mas a semente bem cuidada virará uma árvore que abrigará muitos. As pessoas estão procurando respostas, mesmo sem sentir nada ou nada aparentemente mudar, devemos profetizar, pois não confiamos em habilidade humana, mas em Deus; talvez você não saiba nem orar direito, mas Deus ouviu sua sinceridade e há de responder. O deserto revela o que temos em nosso interior e pode ser uma avalanca para mudança em sua vida. A atitude do filho pródigo poderia ser de se estabelecer e ser bem sucedido, mas ele chegou no fundo do poço e lembrou que há um pai e o buscou. Na circunstância que te oprime você pode ascender em poder. Deus tem o melhor, o diabo nunca levará nada, a morte não pode nos vencer, em Deus nunca perderemos. O maior milagre que precisamos perceber é a salvação em Cristo Jesus. Você está vivendo uma vida com propósito ou vivendo por viver?Quinta atitude: aprender a louvarLouve (Hb 13:5), mesmo quando é a coisa que menos você queira fazer. Nossa tendência é que no cansaço nos tornemos irritadiços. Paulo e Silas (At 16: a partir do verso 19) louvaram o Senhor na extrema adversidade. É fácil louvar quando as coisas estão boas, mas na hora da dor e da indefinição é que devemos aprender a oferecer sacrifício de dor ao Senhor e transformar dor em poder. Na hora da extrema dificuldade, louve ao invés de murmurar ou desesperar. Você sairá mais experiente das batalhas e terá uma palavra de esperança em seus lábios. Creia em Deus!ConclusãoDevemos abrir nossos corações e ter pensamentos de Deus em nossa vida e, embora os pensamentos de Deus sejam mais elevados, Ele nos chamou para nos transformar num povo vitorioso, pleno de virtude e motivação. A chave para isso é ser cheio do Espírito Santo, à semelhança de Jesus Cristo, um verdadeiro cristão. Creia que Deus proverá todas as coisas, Ele te conhece e ouve a tua voz. Bendito é o Senhor!

Nenhum comentário: